quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Na espera

Taí algo que tenho vivido intensamente nessas semanas, esperar ou então assistir outros esperarem por inúmeras razões. Para mim, nesses momentos de espera é bastante importante aplicar a técnica de bater um papinho pra passar o tempo. Assim, consigo que as pessoas não fiquem alimetando sua ansiedade e olhando desesperadamente para o relógio. E é assim também que tenho oportunidade de conhecer histórias das pessoas e do lugar.
Entregadores e suas aventuras no trânsito (eles acham que carros no farol fechado é engarrafamento), bombeiros em cargos administrativos (conferindo as instalações do prédio) para abrandar o trauma e a frieza do pronto atendimento, a minha história contada dezenas de vezes (meu sotaque não me deixa mentir) e despertando lembranças de quem já passou por São Paulo. Foi daí que o tiozão da gráfica não dispensou, em duas oportunidades, falar mal de Sampa. Fiquei puta, generalizações e as idéias pouco criativas do tipo "os nordestinos construíram SP", "somos o combustível que faz SP andar". Nunca ouvi tanto orgulho em ser burro de carga. Claro, lutei bravamente contra o impulso de dizê-lo essa observação, além do absurdo de dizer que paulista é preguiçoso... não sei de onde tirou essa.
Concordo com a idéia de que em todos os lugares há pessoas boas e ruins e piores, mas me obrigar a ouvi-lo falar novamente essas merdas, não vou. Sinto muito se houver uma terceira oportunidade - bem provável. Pode deixar que eu volto para dizer como foi.

.

3 comentários:

claradices disse...

é é, boas esperas... e sobretudo que em breve elas acabem !!!
bisous e bons dias de fim de ano iminente...
clara

Arnoud disse...

Bem, para quem já se deu mal por que não foi capaz de ficar lado, recomendo q vc engula estas suas emoções.

É besteira brigar por isso e no fundo parece ser exatamente o q estas pessoas querem. Brigar.

Seu emprego e sua vida vale mais do que gente que se orgulha de ser burra.

A braços!

Frida Ferida disse...

carece de preocupar não que os métodos utilizados nessas situações estão bastante aprimorados; ironia comigo só anda junto com a sutileza e a perspicácia, não me deixo levar tão a sério pelo sentimento de vingança... kkkkk

antes de tudo, paz e amor!!