quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Pensonhando

Pensei em escrever um livro de sonhos, mas a incapacidade de lembrar-me deles assim que acordo é altamente desmotivadora.

Pensei em falar com sinceridade sobre os acontecimentos que me circundam, mas queria falar sobre coisas boas só para variar.

Pensei em ver esses mesmos acontecimentos de forma diferente, mas por que eu é quem tem que fazer concessões?

3 comentários:

Sra. K. disse...

eu me daria por satisfeita se conseguisse colocar em prática tudo que me tira o sono, e faz com quem às oito da manhã de um sa´bado eu esteja acordada, sem rumo, sem ânimo, sem forças, mas sem sono!!!

b. disse...

e eu que sempre quero ouvi-la.

fran disse...

é, virei mãe mesmo, ouvir "feliz natal e prospero ano novo" já não revirqam tanto meu estômago..e acredita que daqui a pouco vou ao mercado comprar coisas pq quero fazer uma ceia de natal pro meus coquinhos??!!!! o mundo dá voltas mesmo, os filhos conformam os pais ao mundo.