sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Medo do Google

Tenho medo do Google. A sensação é que ele sabe mais de mim do que eu mesma posso admitir que sou.
Ser vasculhada a esta altura seria como ter meu lixo revirado. Pode até ser que tivesse um final feliz como na história do Luis Fernando Veríssimo, mas também estaria sujeita a um final trágico. Ficaria conformada se fosse, ao menos, tragicômico.
Mas a nós não nos cabe saber os finais. Basta esperar que eles nos polpem e não comecem a usar o que lhes dissemos contra nós.
ESSE seria o fim.

Um comentário:

Sra. K. disse...

pois é, a internet é hiper semelhante ao mundo de 1984 do george orwell e a gente só que pede mais!!!