quarta-feira, 29 de novembro de 2006

O mercado procura e ninguém me acha!

Ultimamente estou como uma criança prestes a ter o seu primeiro dia de aula na escola. Mais ansiosa que torcida brasileira em decisão de copa do mundo nos pênaltis. Um horror!
Estou à procura do emprego que poderá mudar minha vida, mas ando tendo pesadelos com o proceso de seleção. São tantas coisas óbvias que não se deve fazer, ou outras mais óbvias ainda do que se deve fazer, que fica um buraco negro naquela parte que diz o que verdadeiramente o selecionador espera de você.
Por exemplo, sei que não devo colocar o dedo no nariz e que devo versar com confiança e entusiasmo sobre minhas habilidades e competências, mas o que vou fazer se por acaso eu for sósia da ex-noiva do atual namorado da selecionadora e, inconscientemente, ela não for com a minha cara? Não é aconselhável mentir, e menos ainda ser realmente sincera; e etc.
Com tanta gente à procura de um espaço, com qualificações parecidas, detalhes andam fazendo a diferença, mas quais? Não quero ser subestimada porque no dia da entrevista acordei com uma espinha no queixo ou porque cruzei a perna para o lado da porta e isto quis demonstrar que eu estava mais é querendo ir embora. O corpo fala, eu sei, mas será que eu vou ter que gritar para ser ouvida?
Por mais escaldada que esteja e sabendo de todos os senãos envolvidos, ainda assim não confio muito nestes processos, muito menos nos selecionadores, esses colegas de formação que, como já presenciei muitas vezes, não dão o mínimo de acolhimento ao candidato, quem dirá atenção: longas esperas para testar a paciência, olhares desconcertantes como se contasse os botões da sua camisa, falsa simpatia aos montes, promessas vazias e observações desnecessárias. Mas a pior de todas é aquela que faz o papel de "lobo mau" na histórinha da seleção e se basta a ser estúpida, grosseira e mal educada com os candidatos só para fazer uma pressão, ver como eles reagem.
Será que então não é melhor nos colocar numa caixinha...(continua)

2 comentários:

klaartjie disse...

oi! isso é terrível mesmo...mas pode rolar né, uma hora sempre rola...já aconteceu a tal seleção? bonne chance! bisous!clara

Daniel disse...

Éeee...também quero saber as novas do centro velho e arrebaldes!