quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Insônia

É isso que acontece quando tenho um dia terrivelmente normal e calmo: insônia. Quando acordei no meio da noite com um incômodo inexplicável que ir ao banheiro, tomar água, adotar dúzias de novas posições na cama não levaram-me de volta ao repousante descanso de um dia vazio, pensei apenas em fazer omelete e o tradicional café preto logo que o horário fosse mais apropriado.
Isto significa que das 3h15 às 6h30 não tive outra alternativa senão assistir televisão, afinal lutar contra a falta de sono é uma causa perdida e ver tv a cabo nem sempre. Talvez tivesse sido melhor se não desse de cara com o History Channel e um programa sobre o "Livro Perdido" de Nostradammus e suas misteriosas e, porque não, alucinantes previsões do fim do mundo. Interessante foi saber que o centro da nossa galáxia está entre as constelações de Sagitário e Escorpião, exatamente na direção da flecha do Minotauro. Já desastroso, como só Nostradammus poderia ser, foi saber que 2012 é o ano em que "one man" irá pôr fim à nossa existência, isso se não mudarmos a tempo o rumo das coisas, essas mesmas que vemos todos os dias anunciadas em revistas e jornais e que até Nostradammus sabia ser necessário um novo paradigma para que a humanidade viva, ao menos, a esperança de dias melhores. Eu sou cética.
Daí, beleza, a terra vai acabar logo mais em meio a dilúvios e labaredas, eu estarei com 32 anos, no auge da maturidade e puta da vida porque não adiantou nada fazer a minha parte. Pois certamente não fará nenhum sentido ficar se culpando quando não houver como lidar com o jeito simples e objetivo de ser da natureza que é seguir se adaptando.

.

3 comentários:

Mirafuegos disse...

Vishh..num sô só eu que tô "místico" entonces?

Frida Ferida disse...

jo no creo em brujas, pero que elas hai, elas hai.

Frida Ferida disse...

ou como diria o mestre Godinho: não há o que não haja.